Pensar fora da caixa: uma filosofia para todos?

 

Pode até parecer apenas mais um clichê do mundo dos negócios, mas a verdade é que o conceito de pensar fora da caixa prega justamente a morte dos clichês e de tudo aquilo que parece ser um modelo correto — ou o único jeito de se resolver determinado problema. Para citar apenas alguns, Walt Disney e Steve Jobs foram dois dos grandes nomes que conseguiram mudar o mundo ao criar soluções inovadoras através de ideias bem pouco tradicionais. Mas será que qualquer pessoa conseguiria seguir essa filosofia?

Com certeza! No entanto, vale lembrar que para pensar fora da caixa é importante ficar sempre de olho no que acontece do lado de fora sem precisar, necessariamente, sair de dentro dela. Quer saber como fazer isso? Confira!

Leia sobre qualquer coisa

Às vezes, ficamos tão focados em nosso negócio que esquecemos de ler sobre outros assuntos como turismo, gastronomia ou cinema. Porém, pode acontecer de outras indústrias terem os mesmos problemas que os da sua empresa. E o mais interessante: saber como resolvê-los. Por isso, ler sobre outros negócios além daqueles relacionados ao seu trabalho pode não apenas trazer o conhecimento puro e simples como também apontar o caminho para que você consiga pensar em soluções criativas quando for a hora certa.

Com já dissemos por aqui, ser criativo não tem nada a ver com arte, tem mais a ver com treinar o cérebro.

Foque nos resultados

Muita liberdade criativa pode mais atrapalhar do que ajudar a pensar fora da caixa, principalmente quando partimos de um conjunto muito grande de ideias para tentar resolver um só problema.

Para que as pontas não fiquem soltas demais e isso acabe atrapalhando a produtividade, o melhor é sempre estipular metas e prazos realistas para botar em prática os projetos. Dessa forma, você e sua equipe sempre terão tempo para encontrar e aplicar as soluções mais criativas para a sua empresa.

Não tenha medo de errar

Para pensar fora da caixa, você precisa ter coragem e não ter medo de errar. Qualquer solução inovadora depende disso. Todo profissional criativo precisa experimentar ideias que ainda não foram colocadas em prática antes de saberem se podem ou não dar certo (ainda que isso possa gerar algum conflito, que, como já dissemos antes no blog, é uma peça-chave para o seu crescimento profissional). Somente dessa forma é possível saber onde elas poderiam dar errado e fazer isso numa escala que não cause problemas e sirva de aprendizado é a verdadeira arte. Por isso: não tenha medo do erro, mas saiba até onde errar.

Procure por cursos que incentivem esse raciocínio

Recorrer a especialistas que ajudem a encontrar métodos para se pensar fora da caixa também pode ser uma boa saída. Na Better-me nós buscamos cursos que exercitam a criatividade e a inovação como por exemplo:

Hack Life: Autoconhecimento e Produtividade - Hub escola - clique e saiba mais

Teatro para a Transformação - Hub escola - clique e saiba mais

Kaospilot masterclass - Brasil - Kaospilot - clique e saiba mais

Como vimos, pensar fora da caixa não é um dom natural que apenas algumas pessoas têm — apesar de muitos acreditarem nisso. Isso requer vontade para aprender sobre qualquer coisa e sempre, além de também ter garra para arriscar. E tudo isso pode ser aprendido.

Deu para entender um pouco sobre como pensar fora da caixa? Deixe seu comentário por aqui com alguma dúvida ou sugestão e aproveite também para ler o nosso post comdicas de como encontrar um curso que te ajude a pensar de forma diferente!





Comentarios

Sem comentários ainda.

Seu navegador não suporta canvas

“O Conhecimento é Irreversível”

Acreditamos que quando a gente muda nossa maneira de ver as coisas, somos capazes de mudar o contexto ao nosso redor: nossas relações, nosso trabalho e nossa vida.

O conhecimento é o grande catalizador desta mudança: tem o poder de nos tornar diferentes, mudar a nossa consciência e nos transformar.

INDIQUE UM CURSO